4 de set de 2015

Cirurgias são realizadas perto de monte de lixo em hospital do RJ

Médicos e pacientes do Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio, estão enfrentando um cenário assustador: procedimentos cirúrgicos estão sendo feito próximos a montes de lixo acumulados. O motivo é a greve dos funcionários da limpeza na unidade, como mostrou o Bom Dia Rio.

A greve de 15 dias acabou, a previsão é que esse absurdo não aconteça mais a partir desta sexta-feira (4). Mas o acúmulo de lixo nos banheiros, corredores e, principalmente, nos centros cirúrgicos provocou o cancelamento de cirurgias, exames e internações. Os funcionários da empresa terceirizada Construir paralisaram o serviço pelo atraso de dois meses no pagamento de salário. 

O hospital realiza uma média de 24 cirurgias por dia. A quinta-feira (2), que foi o dia mais crítico, só foi possível realizar dez cirurgias e muitas tiveram de ser canceladas. O Bom Dia Rio recebeu vídeos pelo Whatsapp/ Viber que mostram o estado alarmante do hospital nesses últimos dias.

A direção do Sindicato dos Empregados de Empresas de Asseio e Conservação do Rio de Janeiro informou que os trabalhadores receberam na quinta-feira (3) o pagamento de julho. Mas ainda falta o de agosto e eles prometem voltar a parar se o depósito não for feito até a próxima semana. A empresa Construir diz que o estado não faz o repasse há tempos e que o valor chega a R$ 3 milhões.

Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/09/cirurgias-sao-realizadas-perto-de-monte-de-lixo-em-hospital-do-rj.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário