30 de jul. de 2016

Raia Drogasil vê lucro crescer 55% no 2º tri e eleva meta de abertura de farmácias

SÃO PAULO - Uma das melhores ações da Bolsa nos últimos anos trouxe bons motivos para os seus acionistas esperarem ainda mais altas. Instantes após o fechamento do pregão nesta quinta-feira (28), a Raia Drogasil (RADL3) divulgou seu balanço referente ao 2º trimestre e ainda revisou para cima o plano de abertura de lojas para este ano e 2017.


Segundo a demonstração de resultados divulgada, a Raia Drogasil fechou o 2º quarto deste ano com lucro líquido de R$ 167,8 milhões, um salto de 55,1% em relação ao mesmo período de 2015. O número superou em 2,6% a média das projeções de analistas compiladas pela Bloomberg.
A receita líquida também deu um salto impressionante: 34,4% de crescimento, para R$ 2,93 bilhões, enquanto o Ebitda (sigla em inglês para Lucro Antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) avançou 40,4%, para R$ 304,8 milhões. A média das projeções da Bloomberg apontava receita de R$ 2,71 bilhões e Ebitda de R$ 307,1 milhões.
Além dos resultados, a rede de farmácias soltou um fato relevante ao mercado elevando de 165 para 200 o número de lojas abertas em 2016. Para 2017, o guidance foi elevado de 195 para 200 novas farmácias.


Nesta quinta-feira, as ações da Raia Drogasil, que estão na Carteira InfoMoney, subiram 3,28%, fechando na máxima do dia (R$ 64,20) e aproximando-se do seu maior patamar da história (R$ 65,88). Melhor empresa do Ibovespa em 2015 com valorização de 41,88%, a empresa já ganhou 81,75% de valor de mercado neste ano - contra avanço de 30,7% do Ibovespa. De 2014 pra cá, os ganhos já chegam a 360%.

26 de jul. de 2016

Cadastre a sua empresa no PAF-RJ

Prezados colegas divulguem o Programa de Assistência ao Farmacêutico do Rio de Janeiro (PAF-RJ).
Este programa trás benefícios aos profissionais inscritos no conselho e aos seus funcionários com descontos e benefícios na aquisição de produtos/serviços.

 Pela primeira vez os Tecnicos de Laboratórios e os funcionários são incluídos em benefícios criados pela diretoria.
Dentro de aproximadamente 10 dias a SP e PACHECO já estará oferecendo os descontos.

 O Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR), também é um parceiro do PAF-RJ.
Assessoria/Consultoria, Cursos de atualização/preparatório, Cursos Técnico-Profissionalizantes também faz parte do PAF-RJ


A tradicional empresa óticas do Povo, também é parceira do PAF-RJ com 

Descontos de até 20%.

Cadastre você também a sua empresa:


As empresas que possuem interesse em participar do PAF-RJ devem ler atentamente o Edital 1, em caso de farmácia, ou Edital 2, para as demais empresas, e clicar no link abaixo para preencher o formulário de solicitação de credenciamento. 

 

Clique aqui para solicitar o credenciamento de sua empresa no PAF

Editais de chamamento:

Edital 02 - (Convênio Geral)

Edital 01 - (Descontos em medicamentos)


Situação de muitas drogarias e farmácias representa ameaça real à saúde da população.

Para o Diretor Secretario Geral do Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro a situação de muitas drogarias e farmácias representa ameaça real à saúde da população.


Desta forma ele é completamente favorável que após denúncias inclusive às anônimas e devidamente  constatada pela fiscalização do CRF-RJ, da situação de estabelecimento ilegal e ou irregular, e em muitas vezes são encontradas também estrutura precária do armazenamento de medicamentos, lixo e descarte de produtos realizados de forma irregular, além de locais de aplicação de injetáveis sem as condições mínimas de higiene. 


Até banheiros sem condições de uso foram inclusos alguma vezes no relatório da fiscalização.
Desta forma sou completamente favorável que seja tomadas todas as medidas cabíveis pelo Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro (CFR/RJ). Através de denúncias ao Ministério Público Estadual, ao DECON e aos órgãos de defesa ao consumidor, e as vigilâncias sanitárias estaduais e municipais.
Acredito que somente desta forma estaremos desencorajando e inibindo o funcionamento de estabelecimentos que possam colocar em risco a saúde da população e também conscientizar os proprietários dos estabelecimentos para que se legalizem junto à prefeitura e ao Conselho de Farmácia.
Para a Diretor do regional Dr. José Roberto Lannes Abib é hora de dar um basta as inúmeras farmácias que estão funcionando ilegalmente, a situação de muitas farmácias e drogarias representa ameaça real à saúde da população, considerando que a compra de medicamento para as farmácias pela distribuidoras exigem como pre- requisitos que a farmácia possua todos os documentos necessários, se a Farmácia é ilegal de onde vem os medicamentos à venda? 
 Na última denúncia que a fiscalização foi verificar, foram encontradas estrutura precária de armazenamento de medicamentos, lixo e descarte de produtos realizados de forma irregular, além de locais de aplicação de injetáveis sem as condições mínimas de higiene. Até banheiros sem condições de uso foram inclusos no relatório da fiscalização.
Faça a sua parte denuncie todos os estabelecimentos ilegais ou que não tenha um padrão mínimo de qualidade, exija sempre a presença do Farmaceutico na hora de realizar a sus compra.
Faça a sua parte denuncie diretoria@crf-rj.org.br

25 de jul. de 2016

Diretoria do CRF vai a Cabo Frio no dia 27 de Julho

O Programa Diretoria em Ação acontecerá no dia 27 de julho na Seccional da Região dos Lagos às 18:30 horas


Estarão presentes o Presidente do CRF-RJ Dr Marcus Vinicius Romano Athila,  Dra Talita Barbosa Gomes - Tesoureira e o Dr. José Roberto Lannes Abib - Secretário-Geral.


Juntos iremos discutir o presente e o futuro de nossa profissão.
Venha participar, traga as suas propostas para melhor qualificar e valorizar o Farmacêutico.


Dia 27 de julho, quarta-feira, na Seccional da Região dos Lagos, Faculdade Ferlagos - Av. Julia Kubitschek, 80 Jardim Flamboyant, Cabo Frio - RJ.

Para mais informações, entre em contato com o coordenador da região: Dr. Eduardo Menini – (22) 99206-1198 e eduardomenini@crf-rj.org.br

Pesquisa mostra dificuldade para controlar hipertensão Pesquisa brasileira descobre que 15% dos hipertensos não conseguem controlar doença. Associação de medicamentos pode fazer esse controle

Saiu uma pesquisa brasileira que descobriu que 15% dos hipertensos não conseguem controlar a doença, mesmo tomando remédio.
Os pesquisadores descobriram que o uso de mais um medicamento associado a outros que o paciente já toma pode, finalmente, fazer esse controle da pressão.
Durante três meses, os cientistas analisaram pacientes com pressão alta em todas as regiões do Brasil e chegaram a um percentual: 15% eram hipertensos resistentes.
Mas, segundo eles os pesquisadores, dá para baixar essa pressão alta resistente usando um quarto medicamento. Duas opções ainda estão em testes.
Fonte e Assista a entrevista na integra http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/07/pesquisa-mostra-dificuldade-para-controlar-hipertensao.html

24 de jul. de 2016

Drogarias Pacheco assina Contrato com o PAF-RJ

Programa de Assistência ao Farmacêutico do Rio de Janeiro (PAF-RJ) beneficia os profissionais inscritos no conselho com descontos e benefícios na aquisição de produtos/serviços. Além dos farmacêuticos também vão ser benefíciados os técnicos em patologia e funcionários do CRF-RJ.


Nesta semana assinamos contrato com a Rede Pacheco, que oferecerá desconto de até 30% aos Farmacêuticos, técnicos de laboratórios e para os funcionários, em poucos dias o CRF-RJ vai anunciar o início desta parceria, no momento estamos acertando o sistema de informática para ofertar diretamente com o CPF no caixa da Pacheco os discontos acordado com o PAF-RJ. 


A Diretoria do CRF-RJ continua trabalhando para oferecer sempre um maior número de benefícios ao colegas e colaboradores do nosso CRF-RJ.


Estamos trabalhando para aumentar gradativamente os parceiros do PAF-RJ.
Encaminhe a sua proposta ou sugestões para diretoria@crf-rj.org.br.

Cadastro de empresas:
As empresas que possuem interesse em participar do PAF-RJ devem ler atentamente o Edital 1, em caso de farmácia, ou Edital 2, para as demais empresas, e clicar no link abaixo para preencher o formulário de solicitação de credenciamento. 

 

Clique aqui para solicitar o credenciamento de sua empresa no PAF

Editais de chamamento:

Edital 02 - (Convênio Geral)

Edital 01 - (Descontos em medicamentos)






Programa de Assistência ao Farmacêutico do Rio de Janeiro (PAF-RJ) oferece desconto na Churrascaria Carretão do Lido


Farmacêuticos e técnicos de Laboratórios inscritos no CRF-RJ ganham 10% de desconto na Churrascaria Carretão do Lido. Para aproveitar essa vantagem, os Farmacêuticos devem apresentar a carteira de identificação do CRF-RJ. Caso queira conhecer um pouco mais sobre o restaurante.

CRF-RJ denúncia UPAs a MP e ao DECON

A diretoria do Conselho de Farmácia do Rio de Janeiro, recebeu denúncia pelo e-mail diretoria@crf-rj.org.br, das péssimas condições de funcionamento de 2 UPAs, imediatamente foi aprovada a ida da fiscalização do CRF-RJ, para conferir o que constava na denúncia.


Na última reunião de diretoria foi lido o relato do fiscal do CRF-RJ, que comprovou todas as denúncias contidas no e-mail e identificou outros.


A diretoria do CRF-RJ decidiu então por unanimidade denunciar ao Ministério Público e ao DECON (Delegacia do Consumidor - Policial), todas as não conformidade existentes e constatado pela fiscalização, inclusive a falta de assistência farmacêutica por todo o horário de funcionamento conforme determinação da Lei 13.021/14.



23 de jul. de 2016

MPF quer fim de embalagens semelhantes de medicamentos para evitar erro médico

O risco de troca de medicamentos administrados em pacientes de dois hospitais de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, levou o Ministério Público Federal (MPF) a entrar com ação civil pública contra três laboratórios. O MPF pede à Justiça Federal que determine mudanças na apresentação dos produtos fornecidos às unidades de saúde pelas empresas Isofarma Industrial Farmacêutica, Farmace Indústria Químico Farmacêutica Cearense e Equiplex Indústria Farmacêutica. O motivo é a semelhança nas embalagens dos medicamentos, que contraria o Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90).


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável pela regulamentação dos produtos e serviços de risco à saúde pública, também é ré na ação. De acordo com o Ministério Público, as três fabricantes, fornecedoras de duas das principais unidades de saúde públicas de Uberlândia, o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia e o Hospital Municipal Odelmo Leão Carneiro, tem usado embalagens com formatos e etiquetas de grande semelhança.

Um exemplo, citado pelo MPF, é o cloreto de sódio 20% e 0,9%, glicose 50% e água para injeção, que apresentam diferenças mínimas. De acordo com o órgão, mesmo em medicamentos de alto risco, há grande semelhanças, o que pode levar a erro na administração e provocar até a morte do paciente.

O Ministério Público Federal ressalta na ação que “a semelhança das embalagens e etiquetas dos medicamentos, em especial os de alerta, é a responsável direta por inúmeros erros médicos decorrentes de falha humana.”

E cita pesquisa da Associação Médica Brasileira, relatando que "um dos pontos descritos como propulsores do erro de dispensação e administração é a semelhança de embalagens e nomes dos medicamentos.”

Para o MPF, a indústria tem um papel fundamental na prevenção e redução dos riscos hospitalares. O procurador da República Cléber Eustáquio Neves, autor da ação, destaca que “embalagens quase idênticas, de uma só cor, mesma forma ou tamanho, podem induzir a erro o profissional de saúde, normalmente sobrecarregado pela carga de trabalho e pela quantidade de pacientes”. Para ele, a Anvisa tem o dever de editar normas para coibir práticas danosas à saúde das pessoas.

Depois de comunicadas, as empresas alegaram ao MPF que comercializam medicamentos conforme normas da Anvisa. A agência, por sua vez, disse que a padronização dos medicamentos, da forma como se encontra, não traria risco algum para os cidadãos.

Na ação, o MPF pede que a Justiça Federal obrigue as empresas Isofarma, Farmace e Equiplex a modificarem as embalagens e etiquetas de todos os medicamentos de risco produzidos por elas, para que tenham formatos e cores distintos uns dos outros e etiquetas visualmente diferenciáveis. E pede ainda que a Anvisa, em cumprimento à legislação, edite norma geral determinando que os fabricantes farmacêuticos produzam embalagens diferenciadas, de modo a evitar possível confusão no momento da utilização dos medicamentos.

Fonte: Estado de Minas Online

    http://www.cff.org.br/noticia.php?id=3904&titulo=MPF+quer+fim+de+embalagens+semelhantes+de+medicamentos+para+evitar+erro+médico

O que os criminosos online esperam que você revele sobre sua identidade

Atenção, leitores: crimes de roubos de identidade parecem estar aumentando, e sites como Facebook e Twitter são os novos locais preferidos onde os criminosos escolhem suas vítimas. 

Houve mais de 148 mil vítimas no Reino Unido em 2015, de acordo com o serviço de prevenção de fraudes Cifas. É um aumento de 57% em um ano. 

Pesquisadores dizem que detalhes pessoais, normalmente encontrados nas redes sociais, estão sendo usados para empréstimos, cartões de crédito ou contratos de telefonia em nome de outras pessoas.

Este crime pode deixar as vítimas com contas caríssimas para pagar ou com o nome sujo. 

O conselho não é mudar drasticamente o que você faz online, mas pensar sobre suas ações e garantir que suas configurações de privacidade estão bem feitas. 

Aqui estão algumas coisas que você deve proteger para ficar seguro:

Seu passaporte

Passaporte e identidadeImage copyrightTPNAGASIMA
Image captionNem pense em ficar postando foto dos seus dados pessoais nas redes

Saindo de férias? Sorte a sua. 

Mas se você quer causar inveja em todo mundo que está trabalhando com uma foto do seu passaporte ao lado do café que você está tomando antes de embarcar, não faça isso pelas redes sociais. Pelo menos evite o passaporte aberto. 

Seu nome completo, data de nascimento, número de passaporte... o sonho dos ladrões de identidade. 

Uma foto da sua mala, óculos escuros e protetor solar normalmente funciona tão bem para causar inveja - e te expõe menos.

Suas chaves

KeysImage copyrightTHINKSTOCK
Image captionPostar foto da chave em frente a casa nova também não é uma boa ideia

Uhul! Chegaram as chaves da casa nova. Como resistir a postar uma foto delas em frente a nova casa? 

Bom, é melhor resistir. 

As chances de alguém descobrir seu endereço só pela foto da casa pode ser pequena. 

Mas, se eles já têm outras informações sobre você, podem conseguir. E pode haver pistas escondidas - como o nome da rua - em algum lugar na foto. 

Basicamente, você não deve postar seu endereço novo e nem antigo nas redes. 

Seu carro novo

CarroImage copyrightFLYING COLOURS LTD
Image captionSe for mostrar o carro novo, não fotografe a placa

E aquele carro novo, pode postar?

Pode, desde que a placa não apareça. 

Quanto mais detalhes você der aos criminosos, pior. 

Seu Aniversário

Bolo de aniversárioImage copyrightTHINKSTOCK
Image captionReceber parabéns no Facebook é legal, mas nem todo mundo precisa saber sua data de nascimento

Calma, não estamos pedindo para você tirar o dia do seu aniversário do Facebook, até porque seria bem triste se ninguém te desse os parabéns pela rede. 

Mas retire o ano do seu nascimento. 

Você vai ficar mais seguro (e essa dica também ajuda quem não gosta de revelar a idade). 

Seu número de telefone

CelularImage copyrightTHINKSTOCK
Image captionCompartilhar número de celular nas redes pode parecer prático, mas traz riscos

"Pessoal, derrubei meu celular no banheiro (de novo)! Esse é meu número novo..."

Todo mundo já viu um post do tipo, ou talvez você até tenha adicionado o número do seu telefone nas suas informações nas redes sociais. 

Mas pode ser uma boa ideia deletá-lo.

Não apenas crimonosos podem usar o número para tentar provar que eles são você como eles podem fingir que são seu banco, por exemplo, para conseguir mais detalhes seus, como senhas. 

Seu CPF

Acabou de tirar seu CPF e está orgulhoso? Legal, mas não poste fotos. E nem de outros documentos em que conste o número do seu CPF. 

Este é um número único, então melhor só fornecê-lo quando a informação for solicitada. 

Suas senhas

Código de internetImage copyrightTHINKSTOCK
Image captionNão dê dicas sobre sua senha online

Tudo bem, esta é bem óbvia. Todo mundo sabe que não se deve colocar senhas nas redes, né?

Mas também é preciso prestar muita atenção na hora de escolher suas senhas. 

Se você está "em um relacionamento" no Facebook, ou se é marcado em fotos com namorados ou namoradas, melhor não usar o nome deles nas senhas. 

Da mesma forma, se seu time, banda ou ator preferido é muito óbvio nas redes, não use isso. 

Seus dados bancários

CartãoImage copyrightUNKNOWN
Image captionMelhor borrar os dados do cartão quando você quiser muito compartilhar (se o cartão for legal como o desta foto)

De novo, pode parecer óbvio. Mas tem gente que fica animada quando chega o cartão do banco e decide postá-los nas redes. 

Não compartilhe foto do seu cartão em nenhuma circunstância. 

E é melhor nem deixar as pessoas saberem qual é o seu banco - reclamando do serviço deles, por exemplo. 

Nunca é bom facilitar.

Fonte:http://www.bbc.com/portuguese/geral-36806342

Veja as notificações de Zica no Brasil no período de 22 de outubro de 2015, até 16 de julho deste ano

Divulgado nesta quarta-feira (20/07/16), um boletim com base em 22 de outubro de 2015, até 16 de julho deste ano, aponta que, o número de casos confirmados de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso no Brasil, chegou a 1.709. Ao todo, foram 8.571 notificações ao Ministério da Saúde. Destes, 3.680 casos foram descartados e outros 3.182 casos ainda estão em investigação.

Teste positivo para o vírus Zika.
Fonte: http://www.digitalmed.com.br/noticia/novo-boletim-ministerio-da-saude-microcefalia-no-brasil/
Segundo o Ministério da Saúde, do total de casos confirmados de microcefalia, 267 tiveram teste positivo para o vírus da zika.
*Desde o início desse mês (Julho de 2016), os planos de saúde passaram a cobrir três exames de detecção do vírus Zika. O procedimentos são disponibilizados para gestantes, bebês filhos de mães com diagnóstico de infecção pelo vírus e recém-nascidos com malformação congênita que possa ter a ver com o zika.
A mudança foi anunciada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que definiu a incorporação de exames para detecção do zika ao Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, lista que estabelece a cobertura que os planos são obrigados a oferecer aos clientes.
Pela resolução, os planos devem cobrir três tipos de exames: o PCR, para detecção do vírus nos primeiros dias da doença; o teste sorológico IgM, que identifica anticorpos na corrente sanguínea; e o IgG, para verificar se a pessoa já teve contato com zika em algum momento da vida.
 

 


22 de jul. de 2016

Cientistas dizem ter encontrado caminho para reverter menopausa

Uma equipe de médicos da Grécia afirma ter conseguido fazer com que os ovários de mulheres que já tinham parado de menstruar voltassem a produzir óvulos, levando à reversão da menopausa.
Segundo os médicos da clínica Genesis, em Atenas, entre as pacientes tratadas está uma que já não menstruava havia cinco anos.
O ginecologista Konstantinos Sfakianoudis e sua equipe se concentraram em mulheres que tiveram menopausa precoce no tratamento, que envolve uma técnica geralmente usada para acelerar a cura de lesões.
O médico deu mais detalhes sobre a pesquisa em entrevista à revista especializada New Scientist.

'Esperança'

Se os resultados da pesquisa grega forem confirmados, a técnica poderá ser usada para aumentar a fertilidade em mulheres mais velhas, ajudar pacientes com menopausa precoce a ficarem grávidas e atuar o combate aos efeitos da menopausa.
"Isso oferece uma janela de esperança para mulheres na menopausa, que serão capazes de engravidar usando seu próprio material genético", afirmou Sfakianoudis à New Scientist.
A equipe grega usou a terapia PRP (Plasma Rico em Plaquetas), que consiste na retirada e centrifugação de sangue da paciente, em um processo que leva ao isolamento das moléculas que desencadeiam o crescimento de tecidos e vasos sanguíneos.
Fertilização in vitroImage copyright
Image captionEquipe em Atenas diz ter coletado óvulos de pacientes após terapia

Essa terapia já é muito usada para acelerar a cura de ossos fraturados e músculos lesionados, apesar de ainda não se saber totalmente qual é sua eficácia.
Segundo a equipe de Sfakianoudis, a técnica PRP também parece ajudar a rejuvenescer ovários.
Uma das pacientes tinha entrado na menopausa precocemente, aos 40 anos. 
Cinco anos depois, a equipe injetou PRP nos ovários dela, o que teria levado à volta da menstruação após um período de seis meses.
A clínica então coletou três óvulos, e dois deles foram fertilizados com sucesso, usando espermatozoides do marido da paciente. 
Os embriões produzidos foram armazenados enquanto a equipe espera para coletar e fertilizar um terceiro - são necessários pelo menos três para viabilizar o implante no útero da paciente.
Os resultados foram apresentados na reunião anual da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia, em Helsinque, na Finlândia.

Dúvidas

Os médicos ainda não têm certeza sobre como a técnica funciona ou como esse plasma desencadeou a menstruação.
Sfakianoudis afirma que aplicou a técnica em cerca de 30 mulheres com idades entre 46 e 49 anos e que queriam ter filhos.
Mão de mãe e de bebêImage copyright
Image captionOutros médicos e pesquisadores levantaram questões éticas e de saúde

"Parece funcionar em cerca de dois terços dos casos. Observamos mudanças em padrões bioquímicos, uma restauração da menstruação."
A equipe ainda não implantou os embriões nas mulheres, mas espera fazer isso nos próximos meses.
Segundo o médico, a terapia PRP já havia ajudado pacientes que sofrem de problemas que impedem a fixação dos embriões, dificultando a gravidez.
Mas, após receberem doses de PRP diretamente no útero, três de seis pacientes da clínica que tinham sofrido uma série de abortos e feito tentativas sem sucesso de fertilização in vitro conseguiram ficaram grávidas, relatou ele à New Scientist.

Questionamentos

A equipe ainda não publicou sua pesquisa em nenhuma revista científica.
"Precisamos de estudos maiores antes de sabermos com certeza qual a eficácia do tratamento", afirmou o médico.
Mas alguns especialistas já questionam os métodos usados pela Genesis - para eles, o grupo deveia ter testado a técnica primeiro em animais.
"Essa experiência não teria sido permitida na aqui Grã-Bretanha. Os pesquisadores precisam trabalhar mais para ter certeza de que os óvulos resultantes (da terapia) são bons", afirmou à New Scientist Roger Sturmey, da Faculdade de Medicina Hull York.
Sturmey afirmou, entretanto, que a pesquisa da equipe de Sfakianoudis é "potencialmente muito animadora".
"Mas também abre questões éticas a respeito qual deve ser o limite máximo de idade para ser mãe", acrescentou. "Fiquei acordado pensando nisso. Onde o limite deve ser estabelecido?"
Ele citou questões como os riscos de desenvolver diabetes e hipertensão durante a gravidez e de abortos, casos que são mais comuns entre mulheres mais velhas.
Virginia Bolton, embriologista no Hospital Guy's and St Thomas', em Londres, afirmou também à New Scientist ter dúvidas sobre a eficácia do tratamento.
"É perigoso ficarmos animados com algo antes de termos provas suficientes de que funciona."
Fonte: http://www.bbc.com/portuguese/geral-36859486

21 de jul. de 2016

Programa de Assistência ao Farmacêutico do Rio de Janeiro (PAF-RJ) tem um novo parceiro: CACSS

Programa de Assistência ao Farmacêutico do Rio de Janeiro (PAF-RJ) beneficia os profissionais inscritos no conselho com descontos e benefícios na aquisição de produtos/serviços. Além dos farmacêuticos também vão ser benefíciados os técnicos em patologia e funcionários do CRF-RJ
Novo parceiro: CACSS


Como descobrir tudo que o Google sabe de você – e como apagar seu rastro

"Quando usa os serviços do Google, você confia a nós sua informação", deixam logo claro os termos e condições de privacidade do principal site de buscas do mundo. 

Pode ser que isso não te surpreenda, pois sabemos que o serviço coleta informações sobre seus usuários.

Mas estamos falando de exatamente quanta e qual tipo de informação?

GoogleImage copyrightREUTERS
Image captionComo o 'Grande Irmão' do livro '1984', de George Orwell, o Google tem acesso a um mundo de informações

"Quando usa os serviços do Google, você confia a nós sua informação", deixam logo claro os termos e condições de privacidade do principal site de buscas do mundo. 

Pode ser que isso não te surpreenda, pois sabemos que o serviço coleta informações sobre seus usuários.

Mas estamos falando de exatamente quanta e qual tipo de informação?

Seu nome, seu endereço, sua idade, seu endereço de e-mail. Seu modelo de telefone, sua operadora de telefonia celular, seu plano consumo telefônico e de internet. 

As palavras que usa com mais frequência em seus e-mailsTodos os e-mails que tenha escrito ou recebido, incluindo spam. Os nomes de seus contatos, seus endereços e telefones.

As fotos que faz com seu telefone Android, ainda que tenha apagado tudo e nunca publicado em redes sociais. Os sites em que navega, dentro e fora do país; a data da visita e o caminho que levou para chegar. A rapidez com que chegou. O cartão de crédito ou débito que usa para pagar.

O Google sabe muito sobre você, certo? E de quem é a culpa? Sua, claro

Lee Munson, especialista em segurança

Todos os sites da internet que visitou por meio do Google, a frequência e o que viu dentro de cada um. Em qual idioma procura. A hora em que navega. Com quem conversou via Hangouts. Quais vídeos te agradam e quais músicas escuta. 

Essas e outras categorias aparecem no documento de política de privacidade do Google (aqui o link, em inglês), que soma 2.874 palavras. 

"O Google sabe muito sobre você, certo? E de quem é a culpa? Sua, claro", diz Lee Munson, investigador em segurança da Comparitech.com. 

"As pessoas confiam demais e compartilham sem pensar muitas informações sobre si, quando a recompensa é uma conta gratuita de e-mail, alguns gigas de armazenamento e a possibilidade de pertencer a um mundo virtual com seus amigos e conhecidos."

Tudo é feito de forma legal, assim que você marca concorda com os termos e condições da empresa.

Confira como você pode encontrar seus dados.

'Minha conta'

Desde junho de 2015, o Google reúne toda a informação que coleta sobre seus usuários em um lugar chamado "minha conta" ou "my account", em inglês. 

Você tem uma conta do Google se já fez um e-mail Gmail ou até se já iniciou uma sessão em telefone ou tablet Android, se trabalhou em arquivos no Google Docs ou está registrado no YouTube. 

Se você nunca fez nada disso, parabéns. Google ainda terá suas informações, mas não poderá associá-las a seu nomeAqui você pode comprovar se é uma dessas pessoas.

Segundo dados citados pela publicação Business Insider em janeiro deste ano, estima-se que haja 2,2 bilhões de usuários ativos no Google. Ou seja: é bem provável que seu nome esteja na lista.

Comecemos com sua conta no Gmail. O círculo no canto superior esquerdo com sua inicial é o ponto de partida.

Passo 1

Você chegará a uma página como a reproduzida acima.

Algumas categorias interessantes em termos de dados coletados são "aplicativos e sites conectados", "suas informações pessoais", "configurações de anúncios", "idiomas e ferramentas de entrada".

"Verificação de segurança" e "check-up de privacidade" são duas janelas que permitem ajustar e restringir informação diretamente.

Mas vamos seguir com a opção marcada pela seta: a janela "Minha atividade".

GoogleImage copyrightREPRODUÇÃO

"Minha atividade" abre, de novo, várias opções. 

A tela exibida abaixo é a geral (que aqui aparece em inglês, mesmo com a conta configurada para português como idioma principal). Inclui atividade diária no YouTube, busca, notificações, notícias e ajuda, item por item.

Mas é possível filtrar o material por data e produto específico, clicando na seta vermelha mais ao alto.

Há ainda a opção de apagar seu histórico, indicada pela seta mais abaixo na tela.

Mas antes de confirmar a ação, aparecerá uma mensagem do Google que diz que "sua atividade pode fazer com o Google seja mais útil, com melhores opções de transporte pelos mapas e melhores resultados de busca".

GoogleImage copyrightREPRODUÇÃO

No canto superior esquerdo, o ícone de menu (três listas horizontais) abre outro mundo de dados. 

Use a opção "outra atividade no Google" para acessar o que o Google guarda sobre suas viagens, telefone e muito mais.

Dentro de

Tudo o que já fez pelo Google Maps deverá estar registrado. Para checar todos os dados nessa categoria, volte a "minha atividade" e filtre os resultados pelas categorias "maps" e "maps timeline".

O Google dá a opção de informar o endereço de casa e do trabalho

GoogleImage copyrightREPRODUÇÃO

Outra categoria reveladora são os anúncios. Para chegar lá, volte ao primeiro passo, "minha conta". 

Clique em "configurações de anúncios". Uma vez lá, selecione a opção "gerenciar as configurações de anúncios" e descubra o que o Google imagina que te interesse (a partir do que procura com mais frequência).

GoogleImage copyrightREPRODUÇÃO

Você também pode solicitar ao Google uma cópia de toda a informação que a empresa guarda sobre você.

Para isso, volte a "minha conta" (canto superior direito, no círculo com sua inicial). 

Logo abaixo de "configuração de anúncios" está "controlar seu conteúdo". Escolha essa opção e encontrará uma tela como esta:

GoogleImage copyrightREPRODUÇÃO

"Criar arquivo" levará a uma janela com a opção de decidir quais dados de serviços.

O Google adverte que compilar os dados pode levar dias. No caso da repórter, em cerca de duas horas três arquivos chegaram ao Gmail.

Baixar os arquivos levou mais duas horas. E abrir alguns deles foi um pouco complicado: alguns vêm em formatos que não são comuns, como .json o .mbox.

Meu arquivo

Os arquivos continham todas as mensagens de e-mail da repórter - foi possível abri-las após encontrar uma programa que lia arquivos com extensão .mbox.

Não é possível acessar uma lista de "palavras mais usadas" nas mensagens - o Google diz que o processo de monitoramento das mensagens é "totalmente automatizado".

Arquivo de mensagens
Image captionO arquivo com as mensagens pessoais recuperadas

E o Google ainda tinha as fotos. Todas que a repórter havia feito com seu telefone nos últimos dois anos. Deletadas our não, compartilhadas ou não. 

Como isso é possível?

A resposta é simples: tudo tem um preço.

Você não paga seu e-mail nem seu serviço de vídeos em dinheiro vivo, mas em dados.

Como diz o especialista em segurança Lee Munson, "a informação é a nova moeda de troca".

"É uma mina de ouro. Para o Google, representa bilhões de dólares", concorda Jonathan Sander, vice-presidente da Lieberman Software.

Logotipos do GoogleImage copyrightAFP
Image captionOs dados são fonte de renda para o Google

Desde que diga que concorda com termos e condições que quase sempre não lê, você está entregando suas informações.

Mas há quem discorde dessas condições.

"A legalidade e a interpretação da lei dependem das regras e normais locais", afirma Mark James, especialista em segurança da ESET.

"O Google e a Europa já se enfrentaram por temas como privacidade, monopólio, direito a ser esquecido, coleta de dados. A empresa foi multada em alguns casos, mais geralmente se considera que opera dentro do marco legal."

O que fazer?

Estamos à mercê desse gigante da tecnologia então?

Especialistas concordam que há muito pouco a ser feito nesse sentido.

"É preciso um esforço consciente e organizado para evitar ser seguido (em sua navegação na internet). Por exemplo, não usar o Google e executar atividades diferentes em máquinas distintas, ou com contas diferentes", afirma James.

"Considere a possibilidade de apagar a localização, de usar contas de e-mail que na verdade não usa para entrar em sites de compras, usar datas de nascimento ligeiramente incorretas desde que seja legalmente possível e nunca, nunca, nunca diga ao Facebook, Twitter ou outra rede social o que comeu no café da manhã, e muito menos detalhes pessoais e principais fatos de sua vida", aconselha Munson.

Fonte: http://www.bbc.com/portuguese/geral-36833505