24 de jul de 2015

Como diagnosticar a apendicite?

A apendicite é uma inflamação do apêndice, que é um pequeno órgão localizado no lado direito do abdômen, que tem ligação direta com o intestino.

apendicite aguda causa uma dor intensa no lado direito e inferior do abdômen e outros sintomas, como vômitos, febre e enjoos e, geralmente, ocorre devido à entrada de fezes no apêndice. Neste caso, o apêndice deve ser retirado o mais rapidamente possível através de cirurgia para evitar uma apendicite supurada, que ocorre quando o apêndice se rompe, evitando também que ele libere bactérias na região interna do abdômen.

apendicite crônica é mais comum a partir dos 40 anos de idade, vai acontecendo lentamente e o indivíduo apenas sente uma dor abdominal generalizada durante meses ou anos, que pode ser amenizada com analgésicos e anti-inflamatórios.

Fotos de apendicite

Sintomas da apendicite

Os sintomas da apendicite incluem:

  • Dor em volta do umbigo, que depois se vai intensificando, especialmente para o lado direito e embaixo do abdômen, em forma de pontadas;
  • Enjoo;
  • Vômitos;
  • Febre entre 37.5 e 38ºC;
  • Perda do apetite;
  • Diarreia;
  • Calafrios e tremores.

Na apendicite supurada, o indivíduo pode-se sentir melhor, sem dor, mas só por uns instantes, pois quando o apêndice rompe derrama bactérias para a cavidade do abdômen, que fica inflamada e infectada, originando a chamada peritonite e aí a dor piora.

Assim, a apendicite é grave se o apêndice romper antes da cirurgia, pois a possibilidade de complicações, como peritonite e formação de abcessos no abdômen, por exemplo, aumenta bastante.

Cirurgia para apendicite

A cirurgia para apendicite, chamada apendicectomia, é a única forma de tratamento. Na cirurgia é retirado o apêndice que se encontra inflamado e o indivíduo, normalmente, fica internado por, aproximadamente, 1 ou 2 dias.

Em casa, o indivíduo deve ter cuidados como não fazer esforços, repousar, hidratar-se e fazer uma alimentação leve. A recuperação total leva, em média, 3 meses.

Causas da apendicite

Algumas das causas da apendicite mais comuns são:

  • Entrada de fezes no apêndice;
  • Infecções virais ou bacterianas;
  • Traumatismo direto no apêndice, causando sua ruptura ou impedindo o fluxo de sangue no local.

O diagnóstico da apendicite pode ser feito através da realização de minucioso exame clínico, exames como hemograma, exame de urina, exames de imagem, como raio-x do abdômen e tomografia computadorizada.

Apendicite na gravidez

Na apendicite na gravidez os sintomas são os mesmos e a cirurgia também é a única opção de tratamento, não tendo alguma implicação para a gestante e para o bebê. No entanto, quando o apêndice rompe e não é retirado a tempo, podem surgir complicações como peritonite e abcessos no abdômen, por exemplo, colocando em risco a grávida e o bebê.

Desta forma, é muito importante que a gestante na presença dos sintomas vá imediatamente ao hospital para rapidamente se fazer o diagnóstico e tratar a apendicite. 

Como saber se é apendicite?

Para saber se é apendicite, o médico apalpa o abdômen do paciente deitado de barriga para cima. A característica mais marcante da apendicite aguda é a dor abdominal, no lado direito, muito forte e que se inicia próximo ao umbigo, mudando de lugar com o passar das horas.

A barriga vai ficando mais inchada e mais dolorida. Por vezes, pode haver febre baixa constante e vômitos associados. A contração muscular dos músculos abdominais aumenta a dor e, em geral, confirma o diagnóstico de apendicite.

Nota importante: não existe nenhum método conhecido para prevenir está patologia.

Fonte: http://www.tuasaude.com/como-saber-se-e-apendicite/


Nenhum comentário:

Postar um comentário