13 de nov de 2015

França fecha fronteiras após ataques com dezenas de mortos e reféns

01:28 

Uma fonte próxima dos investigadores afirmou à agência de notícias France Presse que mais de 200 pessoas ficaram feridas nos ataques, 80 delas gravemente.

00:43

Segundo a agência de notícias Associated Press, o chefe da polícia de Paris afirma que acredita-se que todos os autores dos ataques estão mortos.

00:39

O jornal francês Le Parisiendivulgou uma lista do número de mortos e feridos em cada um dos ataques em Paris. Os dados são atribuídos a fontes entre as autoridades francesas.

  • Bataclan: ao menos 100 mortos, 7 em estado grave e outros 4 feridos
  • Rue Charonne: 19 mortos, 13 em estado grave e mais 10 feridos
  • Rue Bichat: 14 mortos, 10 em estado crítico e mais 10 feridos
  • Avenue de la Republique: 4 mortos, 11 em estado grave e mais 10 feridos
  • Arredores do Stade de France: 4 mortos, 11 em condições críticas e mais 39 feridos
  • Rue Beaumarchais: 3 pessoas em condições críticas e 4 feridas

00:14

Um promotor de Paris afirmou que cúmplices dos autores dos ataques ainda podem estar à solta, reporta a agência de notícias France Presse.

Na imagem abaixo, soldados caminham em frente a uma ambulância enquanto as equipes de resgate removem as vítimas dos disparos na casa de shows Bataclan.

23:57

@suttonnick

Algumas das capas de jornais do Reino Unido e da França (Nick Sutton, editor da BBC Radio 4)

22:58 

O que sabemos até agora:

 

  • Dezenas de pessoas foram mortas em vários ataques de atiradores e a bomba em Paris
  • Segundo relatos, pelo menos 100 pessoas foram mortas dentro da tradicional casa de shows Bataclan, na região central da cidade.
  • Outras pessoas foram mortas em ataques perto do estádio Stade de France, onde França e Alemanha disputavam uma partida de futebol, e em restaurantes
  • A França declarou estado nacional de emergência e fechou suas fronteiras
  • Moradores e turistas são orientados a não sair às ruas e militares estão sendo espalhados pela cidade

22:42 

"Ouvi tiros. As pessoas se jogaram no chão. Colocamos uma mesa sobre nossas cabeças para nos proteger. Ficamos presos no bar porque havia uma pilha de corpos na nossa frente", disse Ben Grant, que estava em um bar com sua mulher quando um dos ataques ocorreu. Ele disse ter visto seis ou sete corpos no chão e ouvido que os tiros foram disparados a partir de carros.


Testemunhas relatam noite de terror em Paris 

22:40

O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota em que manifesta a "profunda consternação" do governo brasileiro "pela série de bárbaros atentados ocorridos na noite desta sexta-feira em Paris, que resultaram em várias dezenas de vítimas, entre mortos e feridos."

"Ao mesmo tempo em que transmite suas condolências aos familiares das vítimas e empenha sua plena solidariedade ao povo francês e ao Governo da França, o Brasil condena os ataques nos mais fortes termos e reitera seu firme repúdio a qualquer forma de terrorismo, qualquer que seja sua motivação."

"O Consulado-Geral do Brasil em Paris acompanha de perto a situação, de forma a prestar apoio aos cidadãos brasileiros. O plantão do Consulado pode ser acessado no número: +33 6 80 12 3234."

Nenhum comentário:

Postar um comentário