21 de dez de 2016

Anvisa fecha fábrica clandestina de próteses usadas em cirurgias em SP

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária fechou uma fábrica clandestina que falsificava implantes médicos e dentários. Duas pessoas foram presas em flagrante em Valinhos, São Paulo. No local, foram encontradas máquinas usadas tanto para produzir as próteses, como também peças de carro. As peças eram produzidas sem as mínimas condições de higiene.
Os fiscais da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa levaram uma mala cheia de amostras para a delegacia. A maioria são materiais usados em implantes dentários. Mas, havia também pinus para cirurgias ortopédica, nitidamente enferrujados.
Anvisa apreendeu as amostras na operação que interditou a metalúrgica em Valinhos, cidade de São Paulo.
O lugar funcionava como fábrica clandestina de produtos para cirurgias. Tinha até panfleto de propaganda com selo da Anvisa. Tudo falso.
A fábrica não seguia nenhum padrão de higiene. A mesma máquina que fazia os materiais para os implantes fabricava também peças de carros.
O dono da fábrica e o filho foram presos em flagrante. Além da fabricação irregular, os fiscais constataram pirataria. Eles faziam cópias de peças e de nomes de fabricantes licenciados. A denúncia partiu da Associação Brasileira das Indústrias de Equipamentos Médicos e Odontológicos, que recebia muitas reclamações dos profissionais da área. Eles relatavam problemas frequentes nos implantes.
A Anvisa disse que existem mais pelo menos 35 alvos investigados e que quase 30% de todas as cirurgias do Brasil são feitas com produtos não-registrados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário